Agenda do Morador: Dança Sênior

Nesta semana destacamos os benefícios de uma atividade praticada na SBA há cerca de 18 anos.

Idealizada pela alemã Ilse Tutt em 1974, a Dança Sênior foi trazida e implantada no Brasil ainda nos anos 70.  Essa modalidade é composta por movimentos leves e lentos, que são aprendidos facilmente, dentro das possibilidades dos praticantes idosos. As músicas tocadas são de estilo folclórico, com ritmos bem marcados, típicos de músicas regionais oriundas de culturas diversas. Algumas coreografias são empregadas, incluindo utensílios manuais como bastonetes, lenços, pratos coloridos, entre outros.

Segundo a professora Judith Ueno, que conduz um grupo na SBA, o objetivo da Dança Sênior é praticar uma atividade saudável em vários planos: mental, social e cultural. A dança estimula os movimentos físicos, prevenindo a fraqueza muscular, resgatando e melhorando a rigidez. O exercício proporciona mais segurança, pois treina o domínio do corpo.

Praticando a Dança Sênior, o idoso melhora sua circulação sanguínea e em consequência, a oxigenação dos órgãos. E ainda desenvolve a memória pela necessidade de decorar os passos e as figuras de dança, que são de baixo impacto, de curta duração e sem grandes esforços físicos.

 

Assista à um trecho da aula de 23 de janeiro de 2016:

 

 

 

Share