Autor: Felipe Ruiz

Conheça os cuidados essenciais com a pele durante a melhor idade

Conheça os cuidados essenciais com a pele durante a melhor idade

Com o processo de envelhecimento, é natural que a pele fique mais sensível. Por isso, é importante investir em algumas medidas que ajudem a garantir que esta sensibilidade não favoreça o surgimento de irritações, alergias ou inflamações.

Pensando nisso, listamos os cuidados essenciais com a pele durante a terceira idade para que o idoso possa vivenciar essa fase da vida com saúde e bem-estar. Acompanhe!

Os 6 cuidados essenciais com a pele durante a terceira idade

1. Invista em uma alimentação equilibrada

Manter uma alimentação equilibrada não só é um dos cuidados essenciais com a pele durante a terceira idade como ajuda a manter você mais saudável e longe de doenças.

Para garantir que a pele não sofra com sensibilidade e ressecamento nessa fase da vida, é importante aumentar a dose de frutas, verduras e legumes no cardápio já que, além de vitaminas, minerais e antioxidantes, esses alimentos têm alto potencial hidratante.

Uma boa ideia é apostar em alimentos como a cenoura, que possui grandes concentrações de vitamina A, nutriente importante na produção do colágeno, que confere firmeza à pele. Além dela, invista também no abacate. Rica em gorduras boas, quando consumida com moderação, a fruta ajuda a garantir a elasticidade dos tecidos.

2. Capriche na hidratação

Como a pele durante a terceira idade tem mais tendência a ficar ressecada e sensível, devido a diminuição do suor e das funções das glândulas sebáceas, é importante caprichar na hidratação para evitar rachaduras e maior vulnerabilidade a processos alérgicos e infecções.

Saiba quais cuidados com a pele o idoso deve tomar para garantir mais saúde:

  • Beba entre 2,5 a 3 litros de água diariamente;

  • Aplique um hidratante potente no mínimo duas vezes por dia ou sempre que sentir necessidade;

  • Evite banhos quentes e demorados, pois aumentam o ressecamento da pele;

  • Use sabonete com ativos hidratantes, preferencialmente neutro ou infantil;

  • Evite locais muito secos. Se necessário, invista em um umidificador de ambientes;

  • Não use buchas ou esponjas muito ásperas, pois retiram a proteção natural e podem provocar ferimentos na pele.

3. Não abra mão do protetor solar

Um dos cuidados essenciais com a pele durante a terceira idade, o protetor solar pode evitar desde o aparecimento de manchas até o surgimento de doenças graves, como o câncer de pele.

Por isso, é importante aplicá-lo diariamente, inclusive em dias frios, chuvosos ou nublados, já que a incidência dos raios solares não desaparece nessas condições.

O uso do protetor solar não deve se limitar ao rosto. É importante que ele abranja todas as áreas expostas do corpo, como colo, braços e mão. Para complementar a prevenção, sempre que possível, faça uso também de bonés, chapéus e viseiras.

Como a pele do idoso é mais seca, o ideal é apostar nos produtos em creme, que possuem alto potencial hidratante, e evitar os protetores em gel ou com álcool na formulação.

4. Tenha cuidado extra com produtos de limpeza

Como a pele do idoso é mais sensível, é preciso ficar atento ao uso de produtos de limpeza para evitar alergias e intoxicações. O ideal é evitar qualquer contato com aqueles mais fortes, como cloro. Se necessário, invista em proteção extra, como luvas resistentes e botas.

Também é importante evitar o contato da pele com qualquer outro produto com potencial alergênico, como os inseticidas.

5. Previna-se contra picadas de insetos

Como há maior tendência a inflamação e infecção na pele nessa fase da vida, é essencial ter cuidado redobrado contra picadas de insetos e pequenos ferimentos.

O ideal é evitar áreas com grande incidência de mosquitos e pernilongos e, se for impossível, não abrir mão do uso do repelente.

Antes de comprar, cheque se o produto é liberado pela Anvisa, possui duração prolongada e tem uso recomendado para o público da terceira idade. Em geral, repelentes com essa indicação têm formulação mais suave, que não agride a pele do idoso.

6. Realize avaliações dermatológicas frequentes

Não é incomum que quem está hoje na terceira idade tenha passado grande parte da vida exposto ao sol sem os cuidados necessários. Por isso, são maiores as chances de que os idosos sofram com os efeitos cumulativos dessa exposição.

Para garantir uma pele sempre saudável, é essencial realizar avaliações dermatológicas frequentes. Desta maneira, o médico pode investigar o surgimento de eventuais pintas ou manchas e evitar complicações sérias para a sua saúde.

Como você pode ver, alguns cuidados simples com a pele podem fazer toda a diferença e ajudar o idoso a garantir mais saúde e qualidade de vida!

Gostou de saber mais sobre os cuidados essenciais com a pele durante a terceira idade? Se você quer conhecer mais dicas como essas, baixe nosso E-book Envelhecimento Saudável e descubra agora mesmo o que fazer para auxiliar um familiar idoso a manter-se ativo e saudável!

Aprenda agora mesmo como prevenir a queda de idosos

Aprenda agora mesmo como prevenir a queda de idosos

Primeira causa de lesões entre os idosos, as quedas são consideravelmente mais preocupantes nessa faixa etária devido aos potenciais prejuízos que podem causar para a saúde e bem-estar.

Não é incomum que, para o público da melhor idade, cair se transforme em sinônimo de fraturas graves, meses sem poder se locomover e, em alguns casos, até mesmo a morte. De acordo com estudos, 30% dos idosos caem ao menos uma vez por ano, e entre 5 a 10% dessas quedas acabem acarretando ferimentos graves.

Mas afinal, quais são as causas mais comuns do problema? Existe alguma maneira de prevenir a queda de idosos ou a menos minimizar os riscos esse tipo de incidente? Pensando em responder essas e outras dúvidas frequentes sobre o assunto, criamos o post de hoje. Acompanhe a leitura e saiba mais!

O que pode causar a queda de idosos?

As quedas de idosos podem ser causadas por uma série de fatores. Conheça alguns dos mais comuns:

  • Enfermidades ou medicamentos que afetam a visão, o equilíbrio ou comprometem a mobilidade;

  • Condições inapropriadas no ambiente doméstico ou externo;

  • Calçados, bengalas ou andadores inadequados ou em más condições.

Como prevenir as quedas?

Ainda que as quedas de idosos não possam ser totalmente evitadas, algumas medidas ajudam a diminuir consideravelmente os riscos. Saiba o que possível fazer para evitar acidentes!

No quarto

  • Não encere o piso e use tapetes fixos;

  • Ajuste a altura da cama de modo que quando o idoso estiver sentado, ele consiga colocar os pés no chão;

  • Escolha sempre um colchão firme, com densidade adequada ao usuário;

  • Mantenha um abajur ou interruptor de luz próximo à cama;

  • Certifique-se de que a mesa de cabeceira tem cantos arredondados e está fixada na parede ou no solo;

  • Verifique se, mesmo deitado na cama, o idoso tem ao alcance das mãos um aparelho de telefone com números de auxílio, copo com água e remédios de uso contínuo ou emergenciais.

No banheiro

  • Utilize somente tapetes emborrachados ou com antiderrapantes;

  • Instale barras de apoio laterais no chuveiro e próximas ao vaso sanitário;

  • Mantenha o local bem iluminado;

  • Evite pias e vasos sanitários da mesma cor de pisos e paredes, já que isso dificulta a visualização;

  • Se necessário, coloque uma cadeira de plástico firme no box para facilitar o banho;

Na sala

  • Evite o excesso de móveis e certifique-se que há espaço suficiente para locomoção;

  • Retire do caminho fios, extensões elétricas, tapetes escorregadios e qualquer objeto que possa facilitar a queda do idoso;

  • Evite poltronas sem braço, sofás e cadeiras baixos ou pouco firmes;

  • Certifique-se de que as escadas tem degraus largos e corrimãos bem fixados;

  • Instale fitas antiderrapantes nos degraus para trazer proteção extra.

  • Verifique se as janelas são equipadas com sistema de abertura para dentro ou de correr.

O que fazer quando um idoso cai?

Sempre que um idoso cai, o impulso imediato nos leva a procurar soluções para a consequência, ou seja, buscar ajuda médica. Embora, obviamente, essa seja uma medida correta, ela não pode ser a única para quem quer garantir a saúde e o bem-estar de pessoas da melhor idade.

Quando um acidente desse tipo acontece, é fundamental tratar não só as consequências, mas também verificar as causas, já que só assim será possível evitar novos episódios. Logo, diante de uma queda, é importante perguntar-se:

  • Onde o idoso estava quando caiu e o que provocou o acidente?

  • Que atividades ele estava realizando imediatamente antes do episódio?

  • Essa é a primeira vez que o idoso cai?

  • Em caso negativo, as quedas anteriores aconteceram em situações similares?

  • O local em que o idoso vive fornece as condições de segurança ideais para a manutenção de sua saúde e bem-estar?

Responder essas questões pode ajudar a prevenir acidentes futuros, com consequências similares ou até mesmo mais graves. É importante avaliar se o idoso não necessita de cuidados especiais e infraestrutura adequada, como a que a SBA Residencial oferece aos seus mais de 200 moradores.

Esse post foi útil para que você pudesse saber mais sobre como prevenir queda de idosos? Se você quer garantir que uma pessoa próxima a você viva plenamente a melhor idade, em um ambiente que estimula a integração sem deixar de lado a individualidade, agende agora mesmo uma visita assistida e conheça a SBA. Será um prazer receber você!