Categoria: Intranet

Postagens com apresentação na Intranet da SBA

Depressão e alimentação: como se correlacionam?

A depressão é uma doença que não pode ser negligenciada, pois quando ela não é tratada, pode causar sérios efeitos colaterais, entre eles, a diminuição dos prazeres da vida – o que inclui a alimentação. Além disso, a doença pode piorar outras condições clínicas do idoso, comprometendo sua imunidade.

Nesse sentido, pessoas mais velhas que sofrem desse mal devem ser acompanhados por um nutricionista ou médico nutrólogo, que indicará a melhor forma de se recuperar a saúde com a alimentação. No SBA Residencial, todos os moradores possuem uma alimentação balanceada e adequada para as necessidades nutricionais de cada um.

A inclusão de alguns alimentos no cardápio da pessoa são mais que necessários para a recuperação de sua vitalidade física, e no artigo de hoje traremos algumas dicas sobre eles. Acompanhe.

Frutas, vegetais e temperos

Alimentação rica em vegetais, temperos variados e frutas contribui para a ingestão de vitaminas, fibras e antioxidantes, que preservam e protegem a estrutura celular do cérebro e o metabolismo.

Vegetais verde escuros e os cereais integrais, ricos em vitaminas do complexo B, também apresentam um efeito muito positivo na saúde cerebral e neurológica.

Vitamina B12

A vitamina B12 pode ser encontrada em fontes de origem animal, como bifes de fígado cozido, fígado de frango e alguns peixes e crustáceos, como o caranguejo. Mas como a absorção desses tipos de alimentos costuma depender de fatores fisiológicos, pode haver a necessidade de suplementação, para que não prejudique a digestão do idoso.

Vitamina D

A vitamina D é extremamente importante para a saúde do cérebro e como ela é produzida pelo corpo quando nos expomos ao sol, grande parte da população atual sofre de deficiência dessa vitamina.

Portanto, além da necessidade de tomar sol diariamente (com o devido cuidado e no horário correto), existem alimentos que também contêm essa vitamina D, como leite, ovos, fígado de boi e de frango. Além disso, ela também pode ser suplementada.

Ômega 3

Ômega 3 são ácidos graxos que combatem a depressão, o diabetes e a obesidade.

É conhecida como a gordura aliada do coração e do cérebro.

Como o organismo não consegue produzi-los, eles devem ser ingeridos por alimentação e essas gorduras passam a ter uma função nobre por serem responsáveis pela elaboração da camada lipídica em torno da célula, ajudando em seu funcionamento. Esses lipídeos também agem na formação de um dos componentes dos neurônios e no recobrimento da retina ocular.

Encontramos o ômega 3 no atum e no salmão, por exemplo. Mas como sabemos que o salmão que consumimos no Brasil é criado em cativeiro e possui alimentação artificial, o ideal é substituí-lo por crustáceos, moluscos, cavala, arenque e a truta – além da sardinha, natural ou enlatada preferencialmente em água e sal. Suplementos de ômega 3 também podem ser usados na dieta.

Alimentos probióticos

Estimular o funcionamento do intestino (que está diretamente ligado ao cérebro, e, portanto, à sensação de bem-estar), é um dos benefícios oferecidos pelos probióticos, que são bactérias do bem mantidas vivas durante o processo de digestão.

Os probióticos ajudam a recompor a microbiota, prevenindo infecções intestinais e reforçando as defesas do organismo, além de diminuírem o colesterol ruim e aumentarem a absorção das vitaminas do complexo B. Além do iogurte, encontramos os probióticos em alimentos como:

  • Queijo e coalhada: é importante conferir no rótulo se eles são enriquecidos com probióticos.
  • Kefir: bebida fermentada com até 15 tipos diferentes de lactobacilos.
  • Leite fermentado: tipo Yakult e Actimel, por conterem lactobacilos.
  • Missô: pasta fermentada de soja que é muito utilizada na culinária japonesa.

Para finalizar, é sempre importante lembrar: a depressão é uma doença que deve ser tratada por um médico. A inclusão de uma alimentação equilibrada auxilia, mas não substitui o tratamento.

Falando nesse tema, o SBA Residencial – Sociedade Beneficente Alemã – apoia o processo de envelhecimento saudável de seus moradores e oferece a eles uma alimentação balanceada e supervisionada por uma equipe de profissionais responsáveis pela elaboração das refeições e dietas especiais, tudo de acordo com a prescrição médica de cada morador.

Se você quer conhecer mais sobre todos os projetos que desenvolvemos no SBA Residencial, entre em contato e marque uma visita!

  • 1
  • 2