Categoria: Terceira Idade

A qualidade de vida para quem está na terceira idade

O processo de envelhecimento apresenta-se de maneiras diferentes para cada um. Alguns não aceitam a chegada da idade e tendem a não conviver bem com o processo natural de desgaste do corpo e da mente. Mas há quem aceite e aprenda a lidar com o envelhecimento da melhor maneira possível, desafiando-se a cada momento, buscando aprender e alcançar o bem-estar e a qualidade de vida diariamente. 

 

Como a sociedade encara o envelhecimento 

 

Uma vez que a própria sociedade tende a reprimir e desvalorizar o ser humano conforme este envelhece, é fundamental que o indivíduo pare e analise como lida com o próprio envelhecimento e com o das pessoas que o cercam.  

 

Tornou-se tão comum considerar quem está na terceira idade como alguém incapaz e com memória fraca. Entretanto, esquecemos que são eles os indivíduos que carregam a maior bagagem e experiência de vida, sabedoria e ensinamentos! 

 

Quem está na terceira idade não precisa e nem deve ser destinado a uma vida de inatividade e dependência. É preciso criar alternativas e espaços voltados para práticas da terceira idade, como atividades físicaslazer e alimentação 

 

Sair e socializar é o melhor remédio 

 

Para manter seus moradores ativos, o SBA Residencial promove passeios em grupo em locais como o Pico do Jaraguá, Sala São Paulo e a Igreja da Gruta. Outra atividade bacana são os Chás Filosóficos para trocar ideias e experiências. Este é um evento que foca no exercício do livre pensamento e este evento está na grade de atividades do dia a dia dos moradores. 

 

Oferecer todo o suporte e apoio necessário é imprescindível, mas sem deixar de respeitar o espaço e a individualidade, incentivando a busca pela própria essência e personalidade. Principalmente quando se trata de questões estéticas; o importante é deixar claro a importância de aceitar o curso natural da vida e aproveitar a beleza mais madura, deixando de se importar com padrões inatingíveis nesta idade.  

 

 

O envelhecimento bem-sucedido 

 

Para falar sobre um envelhecimento bem-sucedido, podemos entender que é aquele em que a pessoa aceita a chegada da terceira idade e aprende a viver com ela da melhor maneira possível, buscando manter o controle sobre sua vida de acordo com suas escolhas pessoais. Quando o indivíduo tem autonomia sobre a própria vida e tomada de decisões, é possível manter a essência e a personalidade vivas, proporcionando a liberdade que cada um precisa durante essa etapa. 

 

Mesmo que uma pessoa precise de cuidados especiais, deve-se preservar o seu próprio espaço e estilo de vida, permitindo que a mesma detenha o controle da sua rotina, na medida do possível. Proporcionar melhorias e qualidade de vida para essas pessoas, oferecendo-lhes oportunidades de exercitarem mente e corpo, atividades de lazer e interação social são essenciais para ajudá-los a viver plenamente essa fase da vida. 

 

Existem alguns pontos que são extremamente importantes para proporcionar conforto e segurança durante o envelhecimento do ser humano, e que cabe à parcela jovem da sociedade garantir aos seus entes queridos. Alguns desses pontos são: 

 

  • Autonomia e independência; 
  • Segurança financeira; 
  • Companhia de familiares e amigos; 
  • Vida social e lazer; 
  • Prática de atividade física. 

 

O SBA Residencial e a qualidade de vida como prioridade 

 

O SBA Residencial tem como foco oferecer toda a estrutura e cuidados que o público da terceira idade precisa. Além de dispormos de atendimento médico 24 horas por dia, contando com especialistas de diversas áreas, oferecemos também um cardápio de alimentação saudável sob orientação de nutricionistas, espaços para prática de atividades físicas de acordo com a necessidade de cada morador, sob cuidados de profissionais extremamente capacitados, ambientes de leitura e lazer, programações culturais e atividades de interação entre nossos moradores. 

O SBA Residencial – Sociedade Beneficente Alemã, está localizado no bairro do Butantã em São Paulo, onde há mais de 150 anos vem trabalhando com atenção à saúde, carinho, conforto e segurança, fundamentais para viver plenamente essa etapa da vida.  

 

Baixe nosso e-book a hora de decidir

Dia dos Avós no SBA Residencial

Gratidão, carinho e amor foram alguns dos sentimentos expressos nas mensagens escritas por netos e filhos de moradores para o café da tarde especial do Dia dos Avós. Os netos e filhos dos moradores foram convidados a escreverem uma mensagem para ser lida durante o evento em homenagem ao Dia dos Avós. O que era para ser uma simples entrega, se tornou um momento inesquecível, regado de muita emoção e nostalgia. Ao som do nosso Musicoterapeuta, Wilson Fabro, os moradores foram recepcionados no restaurante e um café da tarde especial foi servido pela equipe da SBA. Na abertura do evento o Gerente Geral, Sr. Thomas Polisaitis, deu as boas-vindas e parabenizou a todos os avós pelo seu dia. Depois desse momento, o Gerente de Hospitalidade, Alexandre de Souza, destacou a importância do trabalho com música (link e-book musicoterapia) que é realizado na SBA a cada 15 dias, aos domingos, apresentando e agradecendo ao musicoterapeuta Wilson. Ao final da abertura, a Terapeuta Ocupacional Melina leu uma poesia escrita pela nossa psicóloga, Daniela Bernardes, especialmente para homenagear aos moradores. (segue abaixo texto na íntegra).

O ponto alto do evento foi o momento de entrega e leitura das mensagens dos familiares pela equipe de Hospitalidade. Eram desenhos coloridos, cartas com fotografias, e-mails com poesias, e até vídeos preparados para a ação, e muitas mensagens que mostraram carinho, gratidão, admiração, saudades, e muito respeito. É unânime que o papel dos avós tem grande importância na vida das pessoas, pois eles representam uma referência familiar, uma fonte de histórias, relatos e aprendizados que influenciam nosso desenvolvimento social e intelectual. Além disso, os avós representam uma forma diferente de amor em relação aos pais. Para muitos, avós são fontes de doçura, de sabedoria, de lembranças, de conselhos, de conforto, de simplicidade e de Amor.

Parabéns vovôs e vovós pelo seu dia!

 

Rugas

 

E lá se vão os anos e com eles vem as rugas.

Aquelas que queremos negar a todo custo, mas que chegam mesmo assim.

Será que a vida passa e isso não terá fim?

Findam-se os dias, as horas e os minutos.

Pensamos no tempo, na esperança e no futuro.

Será que temos a chance de parar os segundos?

Que pergunta difícil saber os porquês, saber a hora de parar andar e crescer.

Só vocês sabem as respostas a nos dizer.

Têm nos olhos a chama de cair, levantar e crescer.

Tem na história a maturidade e nelas o poder.

As rugas são falas, palavras, momentos.

São elas que escondem a vida, o calor e o movimento.

Remetem a sorte, a força da sabedoria.

Que só aqueles que a percebem terão nas mãos alegria!

A vocês devemos a vida, a percepção e seu legado.

E por isso deixamos aqui nossa admiração por todo aprendizado!

Daniela Bernardes.

 

Confira as fotos do evento.

https://photos.app.goo.gl/S7fZvTsd1C3Dzz3X2

 

 

Coral Canto Encanto destaca histórias das músicas

O Coral Canto Encanto composto por cantores, pianista e maestrina, veio ao SBA Residencial celebrar uma tarde agradável de Sábado com os moradores. Além da generosidade de nos trazer a música, os integrantes interagiram ao final da apresentação, espalhando abraços, sorrisos e mensagens positivas.

O repertório contemplou MPB e músicas antigas, que antes de serem cantadas pelo grupo, eram explicadas pela Maestrina que contou as histórias e respondeu às perguntas dos moradores que se interessavam pelos relatos.

O morador Sr. Paulo, se interessou pela letra e história da canção Caju Cajuína de Caetano Veloso. Leia abaixo mais informações sobre a música.

Reiteramos nossos agradecimentos a Sra. Gudrun e ao Coral Canto Encanto por sua generosidade em celebrar conosco.

Letra de Caju Cajuína

Caetano Veloso

Existirmos: a que será que se destina?
Pois quando tu me deste a rosa pequenina
Vi que és um homem lindo e que se acaso a sina
Do menino infeliz não se nos ilumina
Tampouco turva-se a lágrima nordestina
Apenas a matéria vida era tão fina
E éramos olharmo-nos intacta retina
A cajuína cristalina em Teresina

 

Caetano conta a história de ‘Cajuína’ no Altas Horas e relembra Torquato

A história não é segredo, mas ainda são poucos os que sabem da verdadeira história da música Cajuína, composição de Caetano Veloso. E instigado pelo apresentador Serginho Groisman, o cantor acabou contando como surgiu a letra da composição, uma das mais lindas de Caetano.

A letra foi escrita após a morte do poeta piauiense Torquato Neto. Caetano conta que rodava o Brasil em turnê, e ao passar por Teresina, algum tempo depois que Torquato tirou a própria vida, recebeu a visita do pai do poeta piauiense, Dr. Heli da Rocha.

“Torquato era muito meu amigo e parceiro, letrista do Tropicalismo. Estava até com Chico Buarque em Salvador, fazendo um show que virou disco, no dia da morte de Torquarto. Ele também era muito amigo de Chico, ficaram muito próximos no período pré-Tropicalista. A gente ficou abalado, triste, mas eu não chorei no dia”, conta Caetano. Ele relata ainda, que anos depois da morte de Torquato, ao ver o pai de Torquato, desabou em choro. “Ele me levou para a casa dele, onde estava sozinho. Torquato era filho único e a mulher dele (Dona Heli), estava hospitalizada. A casa era cheia de fotografias de Torquato nas paredes. Ficamos os dois sozinhos, ele me consolando. Ele pegou na geladeira uma cajuína, botou em dois copos e não falamos nada. Ficamos os dois chorando. Ele foi no jardim, colheu uma rosa menina e me trouxe. E cada coisa que ele fazia eu chorava. Fui para outra cidade do Nordeste, e no hotel escrevi essa música”.

Confira as fotos do evento clicando na primeira imagem abaixo.

https://photos.app.goo.gl/fLIqHFToLIqIA7vs2

Passeios da Hospitalidade – Templo Zu Lai

A apenas 20 minutos de carro da sede da SBA, está o tranquilo Templo Budista Zu Lai, na cidade de Cotia, um dos destinos favoritos dos moradores que participam dos Passeios promovidos  pela equipe de Hospitalidade do SBA Residencial. O Templo é o maior santuário da religião oriental na América Latina e sua arquitetura lembra muito os clássicos palácios chineses, cercado por um jardim com esculturas em pedra sabão, fonte d´água e lindas arvores cerejeiras que compõem o paisagismo do local.

Logo na entrada, os visitantes se deparam com uma enorme estátua sorridente de Buda, que também aparece adornado no salão principal. Aos domingos, a partir das 10h, é possível acompanhar uma cerimônia com mantras (palavras sagradas) em chinês e o Templo atrai também os não-budistas que visitam para saborear pratos vegetarianos do restaurante, ou para conhecer o Museu de arte oriental, a cafeteria, a livraria ou realizar alguns dos cursos oferecidos como ikebana, tai chi chuan, chinês, culinária vegetariana e meditação.

No último dia 20 de julho, a Assistente Social da SBA, a Malu, acompanhou o grupo e relatou o quanto a visita foi especial para o morador Sr. Alberto. “Foi muito gratificante proporcionar essa alegria para o Seu Alberto, em especial, pois ele ficou encantado com a grandiosidade do Templo, e ele não acreditava que estava diante de algo tão majestoso, e essa vivência despertou nele um sentimento muito positivo, porque ele disse que momentos como este fazem a vida valer a pena”, destaca Malu emocionada.

A Assistente Social também destacou que todos prestaram muita atenção na visita guiada e fizeram os pedidos diante do altar. “Acompanhar o grupo e percebê-los maravilhados é muito satisfatório, e além disso tudo, incentivá-los a se voltarem para si, e para o lado espiritual, também é muito importante”, ressalta Malu.

Os passeios da Hospitalidade são realizados a cada 15 dias e mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (11) 3724-9770/9771

https://photos.app.goo.gl/3rAJuLMqTqB6CKkF3

 

Hipertensão – Sintomas, Tratamentos e Causas

A hipertensão costuma ser uma doença silenciosa, muitas vezes o paciente não sabe que sofre com o problema pela falta de sintomas. Ela se divide em Primária, Secundária e Sistólica Isolada sendo a primeira a que atinge a maior parte das pessoas, entre 90 e 95% das que sofrem com o problema. A Sistólica Isolada costuma atingir prioritariamente que está na terceira idade e causa elevação constante nas paredes sanguíneas uma vez que fica normal entre as batidas do coração.

Independentemente das suas subdivisões, ela é conhecida como pressão alta e as suas causas podem ser as mais variadas. Quem mais sofre com ela é a terceira idade, sendo que 50% dessa faixa etária tem a doença.

O SBA Residencial não dispensa cuidados para controlar esse problema e proporcionar qualidade de vida e, por isso, escreveu este artigo com o intuito de informar e ajudar.

Sintomas da hipertensão

No geral quem sofre com a doença demora a identificar o problema, uma vez que muitas vezes não ocorrem sintomas. Porém, existem alguns sinais que a pressão alta apresenta e que muitas vezes são confundidos com outros problemas.

  • Dificuldade para dormir ou sono agitado
  • Irritabilidade sem causa aparente
  • Falta de ar
  • Dor de cabeça
  • Dor no peito
  • Zumbido no ouvido
  • Tontura
  • Visão turva

Causas da hipertensão

O que causa a hipertensão normalmente é a soma de diferentes fatores, sendo que a maior parte deles está relacionado aos hábitos de vida. Dentre os existentes podemos citar:

  • Hábito de fumar
  • Falta de atividade física/sedentarismo
  • Consumo regular de álcool
  • Excesso de peso/obesidade
  • Alto consumo de sódio
  • Deficiência de vitamina D
  • Idade avançada
  • Stress
  • Diabetes, etc.

Como conviver com a hipertensão e se manter saudável 

A primeira coisa para lidar com o problema é ter um diagnóstico médico que ateste a hipertensão. Esse é conseguido com o acompanhamento de um profissional e com a aferição regular da pressão arterial.

A doença apesar não ter cura pode ser controlada e garantir que a pessoa tenha uma ótima qualidade de vida. Com alguns cuidados diários é possível que a pressão se normalize e até mesmo seja dispensado o uso de medicamentos.

O controle dos hábitos diários é a melhor maneira de conviver bem com a hipertensão e não sofrer com as suas complicações. A mudança de hábitos alimentares deve ser adotada assim que a doença for constatada.

Alguns alimentos como o morango, sementes de abóbora, grãos e algumas frutas são excelentes. Elas possuem nutrientes que auxiliam na vasodilatação, fazendo com que as veias se abram e facilitem a passagem do sangue, evitando o aumento da pressão. Em contrapartida, alimentos industrializados e os ricos em sódio devem ser excluídos do cardápio.

O controle de peso também deve ser feito e não por uma questão estética. A perda de apenas 5 quilos já pode proporcionar excelentes resultados fazendo com que haja uma queda na pressão arterial.

Praticar atividades físicas regularmente ajudará a queimar gordura e controlar o peso. Outro benefício de manter o corpo ativo é que fortalece os músculos, inclusive o coração, fazendo com que ele não sofra tano com as alterações da pressão sanguínea.

As atividades que serão realizadas devem ser escolhidas com cuidado, isso porque devem ser adequadas para a terceira idade. Nesse caso, o ideal é optar pelas que são de baixa impacto, como natação, dança e caminhadas.

O fumo e o álcool também devem ser deixados de lado, além de elevarem a pressão sanguínea podem desencadear outras doenças. Se for fazer uso do álcool, esse deve ser moderado e o mínimo possível.

O stress também é outra causa e que pode ser combatida facilmente. Não se deve deixá-lo isolado, pelo contrário. Ele deve conviver com outras pessoas e realizar atividades que lhe deem prazer, como os eventos promovidos pelo SBA Residencial.

O simples fato de fazer coisas que agradem e distraiam já ajuda a reduzir o stress e controlar a hipertensão. A musicoterapia proporciona momentos de descontração e alegria que ajudam com esse problema. Confira mais sobre este assunto em nosso blog.

Se somente com as mudanças de hábitos de vida a pressão ficar elevada é possível incluir o uso de medicamentos. Eles auxiliarão a controlar o problema, mas isso não dispensa os demais cuidados.

Quando todos esses cuidados são combinados, fica muito mais fácil conviver com o problema.

A hipertensão é uma doença que pode atingir qualquer pessoa, porém a terceira idade faz parte do grupo de risco. Todos os cuidados para evitá-la e controlá-la devem ser adotados. Quanto mais cedo isso for incorporado a rotina, mais fácil será de evitar complicações e garantir que a pessoa possa ter uma ótima qualidade de vida.

 

Baixe gratuitamente nosso e-book a hora de decidir!

Passeios da Hospitalidade

Ficar sozinho com muita frequência não é saudável em qualquer idade. E para quem não tem mais uma rotina de estudos, trabalho e outras atividades, fica mais difícil interagir e conhecer novas pessoas, novos lugares e diferentes exposições. Mas essa dificuldade enfrentada na terceira idade é mais suave para os moradores do SBA Residencial que se interessam e que podem realizar passeios culturais com a equipe de Hospitalidade. Essas saídas para locais diferentes são sempre divertidas e agradáveis, além de serem muito seguras pois os moradores saem acompanhados de pessoas em que já confiam e convivem, e também se deslocam em veículos confortáveis e apropriados.

Henriqueta, Leda e Malu são as profissionais que selecionam os locais, organizam a ação e acompanham os moradores em suas aventuras. A cada 15 dias, um novo passeio é realizado e novas histórias são vivenciadas e compartilhadas posteriormente com outros colaboradores e moradores do Residencial.

A moradora Sra. Ursula Platt participa de muitos passeios que são propostos: “Eu aprecio sair da rotina e ir a lugares que não estão ao nosso alcance. Os destinos escolhidos são de muito bom gosto e a equipe que nos auxilia facilita tudo o que é necessário para acontecer o passeio, o que nos proporcionar um momento agradável e tranquilo”, destaca Ursula.

Interagir faz bem para a mente e contemplar uma paisagem proporciona bem-estar.

Abaixo imagens de passeios à praia e a Sala São Paulo.

Os próximos passeios programados serão para a Noite de Sopas da CEAGESP e ao MASP/SP.

Passeio Sala São Paulo (21/06) e Praia do Tombo, Guraujá (28/06) / Google Photos

 

Baile Romântico

O projeto “Venha Dançar” tem como objetivo resgatar com os moradores do SBA Residencial mensalmente a alegria de cantar, relembrar e dançar músicas que marcaram épocas e fizeram história em suas vidas. Aliás, a grande maioria das canções reproduzidas são sucessos que atravessam gerações, sendo apreciados por avós, pais, netos. As músicas são minuciosamente escolhidas pela equipe que organiza a ação e cada edição aborda um tema diferente. Nas últimas edições do Venha Dançar tiveram como temática: Especial Roberto Carlos, Moda de Viola, Beatles e Baile Romântico. Vamos conferir como foi o último baile?

Logo na entrada do auditório foi possível dar boas-vindas ao amor através de diversas frases sobre este sentimento que transcende as relações. Cartazes sobre o amor de mãe, de pai, de tio, de amantes, de amigos e o amor pela vida e pela natureza. Frases famosas de filósofos, frases motivacionais e que despertam a reflexão sobre o tema (nas fotos do álbum abaixo é possível visualizar algumas). Segundo Melina, terapeuta ocupacional do SBA Residencial, as frases foram escolhidas para ilustrar o evento, expressam o amor em todos os tipos de relação. “Queríamos celebrar o amor em todas as formas e lembrar a todos que amar é querer bem, proteger, se importar… Escolhemos frases que lembrem o amor que sentimos pelas mães, pelos pais, irmãos, amigos, enfim,  todos os tipos de relação. Percebemos também, que o mês de junho é o período em que mais vemos declarações de amor”, destaca Melina.

O tema “O amor está no ar” foi bem aceito pelos moradores e bailes românticos são sempre sucesso entre o público da terceira idade. “Para o amor, a idade realmente não importa. E, celebrar esse sentimento especial é sempre uma ótima ideia”, destaca a moradora Sra. Diva.

Veja abaixo o álbum de fotos do evento e também um vídeo em nosso canal do Youtube:

Venha Dançar – Romântico 30/06/2017 / Google Photos

 

Sarau dos Trovadores Urbanos no SBA Residencial

Uma serenata alegre e romântica, com um repertório feito para emocionar, contagiou os moradores do SBA Residencial para idosos no último dia 9 de julho. Um evento diferente transformou a tarde de domingo em um momento especial. O Sarau dos Trovadores contou com a dupla Maída e Luiz que entoaram mais de 12 canções e pout pourris carinhosamente escolhidos para o público da SBA.

A serenata surgiu no século 16, na Europa, com os românticos que queriam declarar seu amor com uma música composta especialmente para a amada. Com essa essência, nasceu os Trovadores Urbanos, uma empresa de entretenimento formada por músicos que são seresteiros natos e cantam para homenagear pessoas, transformando a música como forma de presente. O sucesso deste projeto foi tanto que, em 1991, o grupo começou a trajetória de shows, sendo chamados pelo Brasil afora e posteriormente para o exterior.

Conscientes também de sua função social, os Trovadores Urbanos investem em ações que proporcionam uma melhoria na qualidade de vida das pessoas com apresentações gratuitas e iniciativas filantrópicas. O grupo se dedica ao repertório romântico através de uma cuidadosa pesquisa musical, e o esmero em seu figurino para cantar, encantar, emocionar e impressionar ao público, o que os transformou em sinônimo de romantismo e elegância.

A primeira apresentação na capital paulista foi justamente na comemoração do Dia dos Namorados, 12 de julho de 1990, emocionando uma plateia desacostumada a manifestações afetivas dessa natureza. Desde então, os Trovadores Urbanos não deixaram mais de cantar em serenatas e saraus que são verdadeiras comemorações. Além das serenatas, o grupo original também segue gravando CDs e interpretando trilhas sonoras para programas de TV e novelas.

Saiba mais sobre os Trovadores Urvanos no site: www.trovadoresurbanos.com.br

A Sociedade Beneficente Alemã agradece imensamente a parceria e deseja muito sucesso a todos os músicos. Parabéns e obrigado!

No SBA Residencial são promovidos diversos eventos e ações para os moradores desfrutarem de momentos especiais e agradáveis, buscando sempre seu bem-estar e formas de estreitar as relações na instituição por meios desses momentos de convívio social.

Confira mais sobre o Sarau dos Trovadores clicando no álbum abaixo e no vídeo em nosso canal do YouTube.

Sarau Trovadores Urbanos 09/07/2017 / Google Photos

 

 

Incentive a qualidade de vida e o bem-estar para terceira idade

Quem está na terceira idade sofre com o desgaste no próprio corpo e pode necessitar de alguns cuidados especiais a fim de manter a qualidade de vida. A maneira como a pessoa chega a terceira idade está relacionada em 70% aos hábitos cotidianos contra apenas 30% da genética. Dessa forma, consegue-se perceber que os exercícios, alimentação e outros cuidados são os principais responsáveis por prolongar ou encurtar a expectativa de vida e a forma como os últimos anos de vida serão aproveitados.

Visando garantir mais disposição e condições para as pessoas mais experientes cumprirem com a sua rotina, é necessário investir em atividades que proporcionem bem-estar. Elas podem ser bastante variadas e, quando combinadas permitem que se aproveite melhor a terceira idade de forma sã. Confira as sugestões que o SBA Residencial separou especialmente para incentivar quem está na terceira idade a se manter ativo e feliz.

Atividades físicas

As atividades físicas são essenciais para que os movimentos não sejam comprometidos. Com a idade é comum que ocorra a perda de massa muscular, levando a dificuldade de locomoção. Outro problema relacionado a perda muscular está no fato da musculatura não proteger o osso de forma adequada e como esse já se encontra mais fragilizado, pode ser fraturado com facilidade.

Porém, a maior parte das pessoas que está na terceira idade nunca praticou exercícios físicos de alta intensidade e esse não é o momento de se começar. As atividades mais leves são mais indicadas, como a dança natação, hidroginástica, entre outras. Elas ajudarão na movimentação e fortalecimento muscular, além de servirem como atividade lúdica.

Relacionamento com grupos diversos

A interação social é fundamental para melhorar a qualidade de vida e essa não deve ficar restrita apenas a família ou grupos da terceira idade. Quanto maior o número de pessoas e grupos diferentes for possível interagir, melhor será.

Assim, ele pode contribuir com suas experiências de vida e também aprender coisas novas, incentivando a troca de experiências. Isso ajuda a manter a mente saudável e evita que se tenha a sensação de isolamento ou incapacidade.

Um exemplo de atividade que incentiva o relacionamento é o Café Filosófico, realizado no SBA Residencial com o intuito de promover diálogos interessantes e troca de saberes entre os moradores.

Alimentação equilibrada

Ter uma dieta balanceada contribui de diferentes formas com a saúde. Ela vai fornecer todos os nutrientes que o corpo precisa para se manter forte e combater algumas doenças. Além disso, os “alimentos saudáveis” garantem energia e dão mais disposição.

O uso frequente de alimentos industrializados, por outro lado, pode trazer complicações de saúde como aumento da pressão pelo excesso de sal e até mesmo uma desnutrição.

Residência adequada

É bem possível que as pessoas que estão na terceira idade comecem a apresentar algumas restrições, principalmente físicas, e a casa precisa estar adaptada para essa nova realidade. As escadas podem se tornar uma grande barreira, tapetes no chão podem aumentar o rico de quedas, pode ser necessária supervisão constante etc.

Tudo deve ser pensado para atender as necessidades de quem está na terceira idade a fim de que tenha menos dependência e não se sinta constrangido. Um condomínio residencial para terceira idade é uma boa opção por conseguir ofertar tudo isso ao mesmo tempo em que permitem a interação social.

Cuidados com a saúde

Ter um médico presente ajudará a identificar problemas de saúde, proporcionando o melhor tratamento ou agindo de maneira preventiva. Os exames periódicos devem ser feitos com regularidade e, ao menor sinal de problema, um especialista deve ser consultado, uma vez que o organismo nessa fase é menos resistente.

As vacinas também deve estar em dia e sempre que houver campanhas de vacinação, como a da gripe, a dose de imunização deve ser aplicada.

Eventos lúdicos

Esses podem ser os mais variados possíveis como: trabalhos manuais, passeios culturais, jogos interativos, jantares, etc. Todos eles contribuem principalmente com a saúde mental e melhoram a qualidade de vida, elevando a autoestima.

Todas essas atividades e muitas outras que podem ter um fundo recreativo ajudarão a trazer alegria, fazendo com que a agonia e dores sejam esquecidas por um momento. Porém, é comum que muitos não queiram participar de algumas delas, sendo preciso criar incentivos e demonstrar que são capazes de interagir e se divertir.

Com a maior expectativa de vida é preciso fazer com que as pessoas tenham melhor qualidade de vida e não se sintam sozinhos. A interação social e os cuidados com o corpo e a mente ajudarão nesse processo e proporcionarão maior bem-estar.

Para saber como garantir tudo isso a um ente querido, conheça um pouco mais sobre o Residencial SBA, pois ele reúne todas essas qualidades. 

Baixe agora gratuitamente E-book a hora de decidir!

7 dicas de alimentação saudável para os idosos

A expectativa de vida tem crescido nos últimos anos devido a diversos fatores, um deles é a melhora na qualidade de vida. Isso tem sido facilitado pelo acesso ao saneamento básico, avanço da medicina e por uma alimentação apropriada, que traga mais benefícios do que males.

Esses fatores somados garantem que se possa viver por mais anos e na terceira idade tem proporcionado diversos benefícios. Principalmente o que se come deve ser um ponto de atenção durante toda a vida, mas os idosos merecem receber atenção especial a esse assunto.

Algumas dicas podem ajudar a aproveitar melhor a alimentação e proporcionar diversos benefícios.

  1. Faça pequenas refeições ao longo do dia

Após os 50 anos o corpo passa por mudanças hormonais que muitas vezes resultam no ganho de peso. Realizar pequenas refeições a cada 3 horas evita que o corpo estoque gordura, fazendo com que haja elevação de peso.

O ganho de peso pode agravar problemas de saúde como: os riscos de doenças cardíacas, agravar a osteoporose ou dificultar a locomoção.

  1. Invista nos alimentos saudáveis

Com o passar dos anos o corpo perde nutrientes e tem mais dificuldade para absorvê-los, contribuir com a reposição desses é fundamental. Alimentos industrializados devem ser retirados do cardápio e dar lugar as frutas, verduras, grãos e legumes.

Esses possuem uma grande quantidade de nutrientes que fortalecerão o sistema imunológico. A ingestão de alimentos ricos em cálcio como o leite, ajuda a prevenir o enfraquecimento dos ossos e fraturas.

  1. Tenha acompanhamento profissional

Somente um nutricionista ou um profissional de saúde poderá identificar como anda a saúde do idoso, indicando a alimentação apropriada para as suas necessidades. Esse profissional será capaz de elaborar um cardápio balanceado, suprindo as necessidades do organismo.

O menu pode ser elaborado de forma que agrade ao idoso, com alimentos que agradam ao paladar e proporcione a ele melhor qualidade de vida.

  1. Se adapte as restrições físicas

Não são todos os idosos que passam por grandes transformações físicas, entretanto, outros tem perdas dentárias, dificuldade de movimentação, tremores, entre outros. É preciso que a alimentação seja adaptada a esses mudanças do corpo.

A ausência ou restrição de dentição exigirá que os alimentos consumidos sejam preparados de modo que fiquem moles e possam ser ingeridos. A perda de movimento das mãos e tremores, exigirá que muitas vezes as refeições sejam realizadas com colher. Para facilitar que sejam levados do prato a boca, os alimentos mais pastosos são indicados.

O tamanho dos alimentos servidos e a sua forma de preparo são fundamentais para que os idosos possam se alimentar bem.

  1. Participe do preparo dos alimentos

Os idosos costumam ter perda de massa muscular, diminuindo a necessidade de calorias consumidas. Ao mesmo tempo podem surgir problemas de constipação e, esses somados a outros fatores, desencadeiam a falta de apetite.

Ao participar do preparo das refeições é um estímulo, pois os odores e as cores despertam a fome. O ato de cozinhar também permite que se tenha uma ocupação evitando o ócio e permitindo a interação com outras pessoas.

  1. Beba bastante água

A desidratação é um problema bastante comum na terceira idade e que influencia a qualidade de vida. A pele costuma ficar mais ressecada e por isso é preciso hidratá-la, ingerindo muito líquido e com a uso regular de hidratante corporal.

Apesar do líquido ser essencial, não se deve consumir refrigerantes e bebidas industrializadas. O suco natural e chás são permitidos em quantidades moderadas, mas a água continua sendo a melhor bebida.

  1. Reduza o açúcar

O pâncreas começa a produzir uma quantidade menor de insulina com o avanço da idade, fazendo com que o metabolismo da glicose funcione de forma anormal. Ao ingerir grandes quantidades de açúcar o corpo tem maior dificuldade de quebrar essas células, levando a diabetes ou agravando o quadro de quem já possui a doença.

A alimentação apropriada para essa idade requer que o consumo de doces, refrigerantes e outros alimentos que levam açúcar seja feita de forma restritiva.

As dicas de alimentação apropriada para os idosos são válidas para pessoas de qualquer idade, mas nessa fase se tornam fundamentais para garantir qualidade de vida. Portanto, a fim de garantir uma velhice com disposição é preciso estar atento ao cardápio do dia a dia.

Confira o Evento realizado junto com a Nestlé!

SBA aborda Gestão Nutricional em evento da Nestlé