Categoria: Voluntariado

Festa de Aniversariantes – Voluntárias SBA

Belíssimos arranjos com flores amarelas foram colocados sobre as mesas dos moradores aniversariantes, demonstrando tamanho carinho com o qual as voluntárias do setor de festividades preparam os eventos. Desta vez, moradores que nasceram nos meses de maio, junho, julho e agosto foram homenageados no novo auditório da SBA, que foi preenchido com convidados, músicas agradáveis, bebidas, quitutes delicadamente preparados e deliciosos bolos de festa.

Confira as fotos desta tradicional celebração:

Festa dos Aniversariantes – Voluntárias 04/08/2017 / Google Photos

Notícias sobre a Biblioteca da SBA

O morador Sr. Giorgio está comemorando 1 ano de SBA Residencial.

E mais uma vez, ele contribuiu com um belo texto convidativo para todos apreciarem os livros que compõem nossa Biblioteca. Quem faz aniversário de casa é o Sr. Giorgio, mas quem ganha o presente é a SBA!  Agradecemos o minucioso trabalho voluntário em nossa biblioteca, e a presença sempre marcante de sua companhia. Parabéns Sr. Giorgio!

 

 

 

 

Notícias sobre a Biblioteca da SBA

Em nota anterior, foram oferecidas algumas informações sobre o acervo da Biblioteca da SBA. Isso será continuado agora.

Como já foi observado, a maior parte dos livros é constituída por romances. Algumas outras opções são menciondas aqui. Elas mostram a variedade de interesses dos moradores.

Para quem gosta de pássaros, há dois livros com centenas de fotografias, muitas delas coloridas. Os livros são:

* E.T. Gillard,  G. Steinbracher, Vogel (1959)

* J. Nicolai, Vogelleben (1973)

Para quem gosta de História, há diversos livros da História do mundo, em diferentes línguas. Chamou a atenção um livro escrito pelo general Eisenhower, e publicado em 1947 (logo depois do fim da segunda guerra mundial), em que o general dá sua versão sobre a invasão e a vitória final na Europa (mas é uma tradução para o alemão!).

E em português? Há uma coletânea, publicada pela Time-Life nos anos 70-80, que trata das regiões (ainda) selvagens deste planeta, com muitas e bonitas fotografias. Os volumes encontrados até agora focalizam as seguintes regiões: Nova Guiné, Himalaia, Desertos da Rússia, Saara, Austrália, Andes, América Central.

Para quem gosta de óperas, há uma tradução em português do clássico livro de Kobbé (O livro completo da ópera).

E aparece também o Jô Soares, com o seu O Xangô de Baker Street, de 1995.

E quais línguas são representadas na Biblioteca da SBA? Até agora foram identificadas as seguintes línguas:

Deutsch

Slovenčina

English

Português

Italiano

Español

Magyar

Elas não são poucas, e espelham a diversidade cultural entre os moradores da SBA.

Coral Canto Encanto destaca histórias das músicas

O Coral Canto Encanto composto por cantores, pianista e maestrina, veio ao SBA Residencial celebrar uma tarde agradável de Sábado com os moradores. Além da generosidade de nos trazer a música, os integrantes interagiram ao final da apresentação, espalhando abraços, sorrisos e mensagens positivas.

O repertório contemplou MPB e músicas antigas, que antes de serem cantadas pelo grupo, eram explicadas pela Maestrina que contou as histórias e respondeu às perguntas dos moradores que se interessavam pelos relatos.

O morador Sr. Paulo, se interessou pela letra e história da canção Caju Cajuína de Caetano Veloso. Leia abaixo mais informações sobre a música.

Reiteramos nossos agradecimentos a Sra. Gudrun e ao Coral Canto Encanto por sua generosidade em celebrar conosco.

Letra de Caju Cajuína

Caetano Veloso

Existirmos: a que será que se destina?
Pois quando tu me deste a rosa pequenina
Vi que és um homem lindo e que se acaso a sina
Do menino infeliz não se nos ilumina
Tampouco turva-se a lágrima nordestina
Apenas a matéria vida era tão fina
E éramos olharmo-nos intacta retina
A cajuína cristalina em Teresina

 

Caetano conta a história de ‘Cajuína’ no Altas Horas e relembra Torquato

A história não é segredo, mas ainda são poucos os que sabem da verdadeira história da música Cajuína, composição de Caetano Veloso. E instigado pelo apresentador Serginho Groisman, o cantor acabou contando como surgiu a letra da composição, uma das mais lindas de Caetano.

A letra foi escrita após a morte do poeta piauiense Torquato Neto. Caetano conta que rodava o Brasil em turnê, e ao passar por Teresina, algum tempo depois que Torquato tirou a própria vida, recebeu a visita do pai do poeta piauiense, Dr. Heli da Rocha.

“Torquato era muito meu amigo e parceiro, letrista do Tropicalismo. Estava até com Chico Buarque em Salvador, fazendo um show que virou disco, no dia da morte de Torquarto. Ele também era muito amigo de Chico, ficaram muito próximos no período pré-Tropicalista. A gente ficou abalado, triste, mas eu não chorei no dia”, conta Caetano. Ele relata ainda, que anos depois da morte de Torquato, ao ver o pai de Torquato, desabou em choro. “Ele me levou para a casa dele, onde estava sozinho. Torquato era filho único e a mulher dele (Dona Heli), estava hospitalizada. A casa era cheia de fotografias de Torquato nas paredes. Ficamos os dois sozinhos, ele me consolando. Ele pegou na geladeira uma cajuína, botou em dois copos e não falamos nada. Ficamos os dois chorando. Ele foi no jardim, colheu uma rosa menina e me trouxe. E cada coisa que ele fazia eu chorava. Fui para outra cidade do Nordeste, e no hotel escrevi essa música”.

Confira as fotos do evento clicando na primeira imagem abaixo.

https://photos.app.goo.gl/fLIqHFToLIqIA7vs2

Sessão Netflix – Voluntariado SBA

Entre as atividades realizadas para os moradores do SBA Residencial, destacamos a Sessão Netflix. Após o sucesso do primeiro seriado exibido, o The Crown, agora é a vez de uma premiada séria ser apresentada aos moradores: Downton Abbey. Realizada aos sábados na confortável sala de convivência, o novo seriado escolhido para exibição retrata um cenário de época. A trama se passa no início do século XX, onde a família Crawley luta para manter o legado de Downton Abbey. Após a morte de um parente que estava à bordo do Titanic, Robert Crawley (Hugh Bonneville) descobre que o novo herdeiro da propriedade é um sobrinho distante, Matthew Crawley (Dan Stevens), um advogado com pensamentos modernistas. Enquanto Robert e sua esposa Cora (Elizabeth McGovern) se preocupam com o futuro das suas filhas, Mary (Michelle Dockery), Edith (Laura Carmichael) e Sybil (Jessica Brown Findlay), os empregados da mansão trabalham para manter a rotina da família, com todas as regras da época.

Além da Sessão Netflix, outras atividades populares são realizadas no SBA Residencial como: Cine SBA que acontecem semanalmente (sexta-feira às 15:00 e finais de semana), Dança Sênior (sexta-feira às 10:00), Bingo (Quarta-feira às 16:00), entre outras atividades. Há também festas temáticas e homenagens às nacionalidades dos Moradores. Saiba mais clicando aqui.

Sarau dos Trovadores Urbanos no SBA Residencial

Uma serenata alegre e romântica, com um repertório feito para emocionar, contagiou os moradores do SBA Residencial para idosos no último dia 9 de julho. Um evento diferente transformou a tarde de domingo em um momento especial. O Sarau dos Trovadores contou com a dupla Maída e Luiz que entoaram mais de 12 canções e pout pourris carinhosamente escolhidos para o público da SBA.

A serenata surgiu no século 16, na Europa, com os românticos que queriam declarar seu amor com uma música composta especialmente para a amada. Com essa essência, nasceu os Trovadores Urbanos, uma empresa de entretenimento formada por músicos que são seresteiros natos e cantam para homenagear pessoas, transformando a música como forma de presente. O sucesso deste projeto foi tanto que, em 1991, o grupo começou a trajetória de shows, sendo chamados pelo Brasil afora e posteriormente para o exterior.

Conscientes também de sua função social, os Trovadores Urbanos investem em ações que proporcionam uma melhoria na qualidade de vida das pessoas com apresentações gratuitas e iniciativas filantrópicas. O grupo se dedica ao repertório romântico através de uma cuidadosa pesquisa musical, e o esmero em seu figurino para cantar, encantar, emocionar e impressionar ao público, o que os transformou em sinônimo de romantismo e elegância.

A primeira apresentação na capital paulista foi justamente na comemoração do Dia dos Namorados, 12 de julho de 1990, emocionando uma plateia desacostumada a manifestações afetivas dessa natureza. Desde então, os Trovadores Urbanos não deixaram mais de cantar em serenatas e saraus que são verdadeiras comemorações. Além das serenatas, o grupo original também segue gravando CDs e interpretando trilhas sonoras para programas de TV e novelas.

Saiba mais sobre os Trovadores Urvanos no site: www.trovadoresurbanos.com.br

A Sociedade Beneficente Alemã agradece imensamente a parceria e deseja muito sucesso a todos os músicos. Parabéns e obrigado!

No SBA Residencial são promovidos diversos eventos e ações para os moradores desfrutarem de momentos especiais e agradáveis, buscando sempre seu bem-estar e formas de estreitar as relações na instituição por meios desses momentos de convívio social.

Confira mais sobre o Sarau dos Trovadores clicando no álbum abaixo e no vídeo em nosso canal do YouTube.

Sarau Trovadores Urbanos 09/07/2017 / Google Photos

 

 

Balanço Capelania SBA – A importância da Espiritualidade em todas as idades

Capelania da SBA recebe participações especiais

Ao longo do primeiro semestre deste ano, a Capelania da SBA, conduzida pelo Pastor Nino, realizou 16 celebrações aos finais de semana e recebeu diversos grupos de corais, de jovens músicos, de teatro, além de palestrantes e até uma orquestra. As ações são realizadas sempre no primeiro sábado do mês e aos domingos de manhã, a cada quinze dias. Durante esses eventos são abordados temas motivacionais e religiosos, sempre promovendo o otimismo, a reflexão e a alegria através das músicas.

Abaixo segue:

  • Texto elaborado por nosso Capelão, Pastor Nino, que ressalta a importância da espiritualidade.
  • Link com fotos das ações realizadas.

 

A importância da espiritualidade em todas as idades

Capelania na SBA

O interesse sobre a espiritualidade e a religiosidade sempre existiu no curso da história humana, a despeito de diferentes épocas ou culturas. Contudo, apenas recentemente a ciência tem demonstrado interesse em investigar o tema. Estudos e pesquisas demonstram que a faixa etária acima dos 65 anos é aquela com mais contato frente a sua espiritualidade e religiosidade.

O envelhecimento populacional é uma realidade mundial. Em países desenvolvidos, a população idosa (acima de 65 anos) já ultrapassou o número de crianças e estima-se que em 2050 teremos 32% de pessoas idosas, totalizando uma criança para cada dois idosos. Se a questão da finitude parecia longínqua, pouco pensada, na velhice, torna-se mais próxima e até real. A morte de pais, parentes e amigos remete imediatamente à própria morte. O retorno a uma prática religiosa passa a ser mais evidente, sendo por muitos percebida como indispensável. Não é sem razão que muitos consideram a velhice como a etapa em que um balanço da vida é necessário e inevitável”

A prática da Espiritualidade na velhice

Segundo o médico americano Harold Koenig • “Religião é o sistema organizado de crenças, práticas, rituais e símbolos designados para facilitar o acesso ao sagrado (Deus, força maior, verdade suprema …).

  • Religiosidade é o quanto um indivíduo acredita, segue e pratica uma religião. Pode ser organizacional (participação na igreja ou templo religioso) ou não-organizacional (rezar, ler livros, assistir programas religiosos na televisão).
  • Espiritualidade é uma busca pessoal para entender questões relacionadas à vida, ao seu sentido, sobre as relações com o sagrado ou transcendente que podem ou não levar ao desenvolvimento de práticas religiosas ou formações de comunidades religiosas.”

De acordo com a pesquisa promovida pelo Instituto Gallup Internacional em 2005, que envolveu cerca de 50.000 pessoas em 65 países do mundo, mais de um terço dos entrevistados revelaram ser religiosos e os idosos foram aqueles com maior grau de religiosidade (quase 70% declararam-se religiosos, em relação a 60% dos jovens).

Nas celebrações realizadas pela Capelania no SBA Residencial, procuramos desenvolver temas do cotidiano dentro da espiritualidade respeitando o credo e as posições religiosas de cada morador.

Pr. Nino Ribeiro – Junho 2017

 

 

Agradecimentos especiais aos voluntários que participaram das celebrações ao longo do primeiro semestre: Coral Ramá, Orquestra Acordes de Davi, Psicanalista Paulo Bregantim, Jovens da Assembleia de Deus – Brás/SP, Pianista Lucas, Jovens do projeto P-4 Jundiaí e o Grupo Máquina do Riso (com fantoches).

 

Celebrações Capelania 1° Semestre 2017 / Google Photos

Voluntariado realiza atividades manuais

Confira as ações do Setor de Visitação do Departamento de Voluntariado do SBA Residencial.

Foram realizadas atividades de artesanato pela voluntária Silvana.

Veja as fotos! Tem origami, porta-retrato, vasos e muito mais!

Artesanato – Origami 19/06/2017 / Google Photos

 

 

VASOS

Artesanato – Depto Voluntariado Abril/Maio de 2017 / Google Photos

PORTA RETRATOS

Artesanato Voluntariado 23/05/2017 / Google Photos

Artesanato Voluntário

O Departamento de Voluntariado do SBA Residencial conta agora com uma voluntária que realiza a atividade de artesanato com os moradores. Silvana participa do Voluntariado desde o final de 2016, e no mês de abril, deu início a um projeto que vem ganhando formas, cores e até mudas de plantas. Foram confeccionados pequenos vasos com flores e também lindos porta-retratos com acabamento em tecido.

A atividade de artesanato acontece a cada 15 dias na segunda feira à tarde.

Confira imagens desta ação clicando abaixo.

Artesanato – Depto Voluntariado Abril/Maio de 2017 / Google Photos