Dia dos Avós no SBA Residencial

Gratidão, carinho e amor foram alguns dos sentimentos expressos nas mensagens escritas por netos e filhos de moradores para o café da tarde especial do Dia dos Avós. Os netos e filhos dos moradores foram convidados a escreverem uma mensagem para ser lida durante o evento em homenagem ao Dia dos Avós. O que era para ser uma simples entrega, se tornou um momento inesquecível, regado de muita emoção e nostalgia. Ao som do nosso Musicoterapeuta, Wilson Fabro, os moradores foram recepcionados no restaurante e um café da tarde especial foi servido pela equipe da SBA. Na abertura do evento o Gerente Geral, Sr. Thomas Polisaitis, deu as boas-vindas e parabenizou a todos os avós pelo seu dia. Depois desse momento, o Gerente de Hospitalidade, Alexandre de Souza, destacou a importância do trabalho com música (link e-book musicoterapia) que é realizado na SBA a cada 15 dias, aos domingos, apresentando e agradecendo ao musicoterapeuta Wilson. Ao final da abertura, a Terapeuta Ocupacional Melina leu uma poesia escrita pela nossa psicóloga, Daniela Bernardes, especialmente para homenagear aos moradores. (segue abaixo texto na íntegra).

O ponto alto do evento foi o momento de entrega e leitura das mensagens dos familiares pela equipe de Hospitalidade. Eram desenhos coloridos, cartas com fotografias, e-mails com poesias, e até vídeos preparados para a ação, e muitas mensagens que mostraram carinho, gratidão, admiração, saudades, e muito respeito. É unânime que o papel dos avós tem grande importância na vida das pessoas, pois eles representam uma referência familiar, uma fonte de histórias, relatos e aprendizados que influenciam nosso desenvolvimento social e intelectual. Além disso, os avós representam uma forma diferente de amor em relação aos pais. Para muitos, avós são fontes de doçura, de sabedoria, de lembranças, de conselhos, de conforto, de simplicidade e de Amor.

Parabéns vovôs e vovós pelo seu dia!

 

Rugas

 

E lá se vão os anos e com eles vem as rugas.

Aquelas que queremos negar a todo custo, mas que chegam mesmo assim.

Será que a vida passa e isso não terá fim?

Findam-se os dias, as horas e os minutos.

Pensamos no tempo, na esperança e no futuro.

Será que temos a chance de parar os segundos?

Que pergunta difícil saber os porquês, saber a hora de parar andar e crescer.

Só vocês sabem as respostas a nos dizer.

Têm nos olhos a chama de cair, levantar e crescer.

Tem na história a maturidade e nelas o poder.

As rugas são falas, palavras, momentos.

São elas que escondem a vida, o calor e o movimento.

Remetem a sorte, a força da sabedoria.

Que só aqueles que a percebem terão nas mãos alegria!

A vocês devemos a vida, a percepção e seu legado.

E por isso deixamos aqui nossa admiração por todo aprendizado!

Daniela Bernardes.

 

Confira as fotos do evento.

https://photos.app.goo.gl/S7fZvTsd1C3Dzz3X2

 

 

Share