Envelhecimento, bem-estar e vida saudável

À medida que vamos envelhecendo, a tendência é nos tornarmos mais reflexivos e filosóficos do que quando éramos mais jovens. É um processo natural de avaliação das nossas realizações e também dos nossos fracassos.

Quando falamos em envelhecimento, bem-estar e vida saudável, nem sempre parece que esses três termos se encaixam. Isso porque a satisfação que a pessoa na terceira idade sente na vida é diferente da ideia social estereotipada pela sociedade, de que a pessoa que envelheceu torna-se alguém desinteressado e preso ao passado.

Não é papel da sociedade escolher o significado dos anos vividos por alguém; cabe à própria pessoa que envelheceu dar sentido à passagem dos anos em sua vida.

Nesse sentido, é preciso compreender o que significa de fato um envelhecimento saudável, para garantir a terceira idade o respeito à sua individualidade e, ao mesmo tempo, sua integração à sociedade.

A combinação dos três elementos

O envelhecer de modo saudável pode ser percebido de maneiras diferentes por cada indivíduo. Uma pessoa mais velha pode trazer diversas questões que considera relevantes nesse processo. Por isso, adotar comportamentos saudáveis significa contar com uma verdadeira rede de apoio.

A combinação entre os três elementos: envelhecimento, bem-estar e vida saudável deve ser trabalhado diariamente na vida dos membros da terceira idade. Nesse sentido, um envelhecimento saudável assume um conceito mais amplo que a ausência de doença. É um processo de adaptação às mudanças que ocorrem ao longo da vida, de modo a permitir que a terceira idade mantenha seu bem-estar físico, mental e social.

Manter-se ativo vai além da capacidade física e da força de trabalho, mas também significa uma participação na sociedade, incluindo aqui questões políticas e as demais relacionadas à vida em comunidade.

Quais características e atividades a terceira idade precisa manter para envelhecer de forma saudável?

 

Um envelhecimento saudável passa pela criação de bons hábitos, que podem se concentrar em algumas características e atividades, tais como:

  • Adoção de comportamentos saudáveis: ter uma boa higiene pessoal e uma alimentação equilibrada, por exemplo, além de fazer bem para a saúde na terceira idade, é um mecanismo que promove o bem-estar mental.
  • Manter-se ativo: praticar atividades físicas orientadas e também sair da rotina com passeios ao ar livre e o desenvolvimento de atividades prazerosas em comunidade.
  • Manter a saúde em dia: ter um acompanhamento médico no sentido de prevenção, tratamento e controle de doenças.
  • Desenvolver uma mente positiva: ter sentimentos positivos e olhar o lado bom da vida, mesmo em meio às circunstâncias adversas, ajuda a pessoa mais velha a ter um equilíbrio mental e a ser menos ansioso em relação às dificuldades da vida. E uma boa maneira de desenvolver essa mente positiva diz respeito à próxima dica.
  • Contar com uma rede de apoio social: participar de terapias e atividades em grupo (como pet terapia, musicoterapia e festividades) são muito eficazes para manter um equilíbrio mental das pessoas, integrando-as de maneira ativa na sociedade ao mesmo tempo em que preserva sua autonomia e independência. Afinal, nesses espaços é possível compartilhar angústias, tristezas, amores, alegrias, afetos e saberes, reduzindo sentimentos como insegurança, medo, depressão e a tristeza por conta de algumas situações familiares, como a perda de entes queridos.

Outro fator muito importante é a escolha da moradia na terceira idade, que deve ser adequada e levar em consideração alguns fatores:

  • A manutenção do convívio familiar;
  • O convívio com pessoas da mesma idade;
  • Assistência médica e psicológica próximas do local de moradia;
  • Atividades de lazer nas proximidades da residência;
  • Autossuficiência (um local que valorize e incentive a autonomia e individualidade);
  • Acesso a conhecimento, incluindo aqui o uso de tecnologias;
  • Segurança interna e externa.

Envelhecimento com bem-estar e uma vida saudável não se constroem da noite para o dia, mas é um processo que traz tantos resultados positivos a curto, médio e longo prazo que vale a pena a criação de pequenos hábitos dentro da rotina.

Por isso, converse com sua família e criem juntos um planejamento nesse sentido. E caso já existam membros da terceira idade nela, comece hoje mesmo a ajudá-los e a incentivá-los. Todos só têm a ganhar!

Para te ajudar nesse sentido, o SBA Residencial oferece muitas informações sobre o universo da terceira idade para você e sua família. Entre em contato conosco!

 

Baixe nosso e-book “Hora de decidir”

Deixe uma resposta