Música para a terceira idade: benefícios para a saúde mental e física

Que a música faz bem para a saúde de todas as pessoas, isso é inegável, sendo inclusive, comprovado cientificamente. E quando ela é aliada à terapia, os benefícios são ainda maiores para a qualidade de vida na terceira idade, podendo até mesmo prevenir, tratar ou amenizar certas doenças.

Portanto, se você ainda não conhece todos os benefícios da musicoterapia para a saúde física e mental da terceira idade, o post de hoje é dedicado a esse tema. Acompanhe.

Como é feita a musicoterapia

Terapia que utiliza a música, a musicoterapia é feita por profissionais especializados, musicoterapeutas, dentro de um contexto social, clínico e educacional, tendo o objetivo de prevenir ou tratar problemas na saúde mental de pessoas em diversas idades. Os benefícios são tantos que contribuem, inclusive, para a redução e o tratamento de doenças físicas, como a hipertensão.

Na prática, a musicoterapia trabalha com melodias, harmonias e ritmos, promovendo em na terceira idade o desenvolvimento de algumas características, como aprendizado, relacionamento, comunicação, expressão e organização. É, portanto, uma terapia não verbal que utiliza o som de instrumentos musicais, dos movimentos e do próprio corpo.

Essa terapia pode ser feita de várias formas: uma delas é quando o musicoterapeuta toca músicas para o paciente, que, geralmente, pode apresentar dificuldades motoras. Outra forma é quando a própria pessoa toca os instrumentos, dança, canta ou realiza outras atividades junto ao terapeuta. O tratamento pode ser mesclado e vai depender dos objetivos a serem alcançados.

No SBA Residencial a música é elemento importante no dia a dia dos moradores. Em eventos organizados pelo condomínio, eles podem desfrutar de belas melodias que reavivam a memória, como o caso das antigas marchinhas de Carnaval, lindamente tocadas pelo Professor Wilson.

Os principais benefícios da musicoterapia para a vida na terceira idade

Confira a seguir uma lista com as principais vantagens da musicoterapia para a saúde física e mental da terceira idade:

1. Aumenta o raciocínio lógico e a concentração

Por manter o cérebro ativo, a musicoterapia auxilia na ativação de um grande número de neurônios. Dessa forma, quem está na terceira idade é despertado para a criatividade, o desenvolvimento do raciocínio e da concentração, facilitando o aprendizado.

2. Ajuda na socialização com o desenvolvimento de atividades psicomotoras

As sessões de musicoterapia também desenvolvem a socialização da terceira idade, pois além de recuperar a capacidade motora de determinados movimentos, eles passam a se sentirem mais úteis, com maior autonomia e menos solitários, o que evita a depressão, por exemplo. Dessa forma, ele aprende a controlar seus músculos e a movê-los com mais desenvoltura, auxiliando no equilíbrio do sistema nervoso.

3. Auxilia no controle de doenças

A influência da música no cérebro de quem está na terceira idade é tão forte que as sessões de terapia auxiliam na prevenção, no controle e no tratamento de muitas doenças, tais como:

  • Distúrbios de comunicação (como a gagueira e outros distúrbios na fala);

  • Distúrbios de comportamento (como a hiperatividade);

  • Dores crônicas;

  • Doenças mentais, como a depressão, a ansiedade e a esquizofrenia, além de distúrbios de humor e personalidade;

  • Doenças neurológicas, como o Mal de Parkinson e o Mal de Alzheimer;

  • Deficiências físicas (como a distrofia muscular), visuais e auditivas;

  • Hipertensão;

  • Pessoas em tratamento contra o câncer e que realizam quimioterapia, radioterapia e imunoterapia;

  • Doenças respiratórias, como a asma;

  • Doenças cardíacas (inclusive o tratamento ajuda a preveni-las);

  • Lesões cerebrais.

4. Aumenta ou diminui a energia muscular, reduzindo a fadiga

A musicoterapia atinge em cheio o chamado sistema límbico, que é a região do cérebro responsável pelas emoções, pela afetividade e pela motivação.

Dessa forma, as pessoas sentem-se com mais energia e disposição para realizarem suas atividades cotidianas, reduzindo a fadiga excessiva, pois eles acabam recuperando a noção espacial ‒ que é um dos fatores que mais pode incapacitá-los, pois a falta de um senso de espaço pode causar alguns acidentes. Por outro lado, a terapia também os deixa mais relaxados, ajudando inclusive a terem boas noites de descanso.

Com todos esses benefícios que a musicoterapia traz para a qualidade de vida na terceira idade, não deixe de incluí-la na rotina dos membros da sua família. E, claro, não deixe de aproveitar bons momentos juntos tendo as músicas preferidas como pano de fundo. Afinal, música faz bem em qualquer época e em qualquer idade.

Caso queira receber mais informações sobre como a musicoterapia pode proporcionar melhor qualidade de vida na terceira idade, entre em contato com o SBA Residencial através do Fale Conosco.

Baixe aqui nosso E-book!

 

Share